Português   English   Español

O que pensam algumas mulheres que escolheram Bolsonaro?

Twitter
WhatsApp
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

A BBC Brasil entrevistou algumas mulheres que votam em Bolsonaro. O resultado, evidentemente, é que elas votam pelos mesmos motivos que os homens.

Para Angélica Oliveira, de 27 anos, o candidato Jair Bolsonaro significa a “defesa da família” e o “combate à ideologia de gênero”.

Para Lisa Gomes, de 38, que ainda não tem certeza se vai mesmo votar no militar reformado, ele seria uma aposta contra o “caos já conhecido” do governo do PT.

Sandra Rocha, 60 anos, vê em Bolsonaro a possibilidade de melhorar a segurança pública – ela, que vota no petista Eduardo Suplicy para o Senado, não vê contradição em escolher o atual símbolo do antipetismo para presidente: “Voto na pessoa, e não no partido.”

Leci Junqueira, 52 anos, responde convicta:

Eu era João Amoêdo (Novo), mas há uns 20 dias decidi votar no Bolsonaro. Votar no Amoêdo não adianta porque ele não tem chance, é desperdício de voto. Só o Bolsonaro vai tirar o PT. Nas próximas eleições a gente trabalha pelo Amoêdo, mas agora, é ele (Bolsonaro).

Já a marítima Renata Karla Andrade, de 31 anos, vota no Bolsonaro por convicção. Moradora de Belém, conheceu o deputado federal em 2013, quando soube da proposta de castração química para estupradores, um dos principais projetos do militar da reserva.

‘Achei o projeto brilhante. O feminismo nunca conseguiu aprovar nada que fosse tão bom para as mulheres’, disse.

As últimas pesquisas Ibope e Datafolha apontam que a disparidade no voto de Bolsonaro entre homens e mulheres está diminuindo.

O capitão reformado subiu seis pontos percentuais entre elas, segundo o levantamento Datafolha divulgado na terça-feira (2), de 21% para 27% – Fernando Haddad tem 20% das intenções quando se olha apenas o voto feminino.

Bolsonaro também viu sua rejeição cair entre as mulheres, de 52% para 49% das entrevistadas.

O candidato do PSL ao Planalto só tem a agradecer ao movimento feminista “Ele Não”, que saiu às ruas do Brasil contra sua candidatura no último sábado (29).

Adaptado da fonte BBC

Twitter
WhatsApp
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

Deixe seu comentário

Veja também...