Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Na ONU, Bolsonaro defende ‘combate à cristofobia’

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Na ONU, Bolsonaro defende ‘combate à cristofobia’
COMPARTILHE

"Faço um apelo a toda a comunidade internacional pela liberdade religiosa”, diz Bolsonaro na ONU.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou, nesta terça-feira (22), que a “paz não pode estar dissociada da segurança”. 

A declaração foi feita em discurso gravado e exibido na Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU).

Bolsonaro reafirmou o compromisso brasileiro com os ideias da ONU, principalmente na preservação dos direitos humanos:

“Como um membro fundador da ONU, o Brasil está comprometido com os princípios basilares da Carta das Nações Unidas: paz e segurança internacional, cooperação entre as nações, respeito aos direitos humanos e às liberdades fundamentais de todos.”

O chefe do Executivo disse ainda que a liberdade é o “maior bem da humanidade” e o terrorismo deve ser repudiado:

“A cooperação entre os povos não pode estar dissociada da liberdade. O Brasil tem os princípios da paz, cooperação e prevalência dos direitos humanos inscritos em sua própria Constituição, e tradicionalmente contribui, na prática, para a consecução desses objetivos.”

No final do seu pronunciamento, Bolsonaro destacou que “o Brasil é um país cristão e conservador e tem na família sua base”.

O presidente brasileiro ainda fez um apelo em defesa da religião cristã:

“Faço um apelo a toda a comunidade internacional pela liberdade religiosa e pelo combate à cristofobia.”

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram