Nações do G7 rejeitam “reeleição” de Nicolás Maduro na Venezuela

Idiomas:

Português   English   Español
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

As nações do Grupo dos Sete (G7) rejeitaram nesta quarta-feira (23) o resultado da eleição presidencial na Venezuela, alegando que a vitória de Nicolás Maduro carece de “legitimidade e credibilidade”.

Em uma declaração conjunta, os líderes doa Grã-Bretanha, Canadá, França, Alemanha, Itália, Japão e Estados Unidos, em parceria com a União Europeia (UE), afirmam que “estão unidos na rejeição do processo eleitoral” que foi realizado no último domingo (20).

O comunicado divulgado em Ottawa, no Canadá, aponta:

Os padrões internacionais reconhecidos não foram respeitados e as garantias fundamentais necessárias para um processo inclusivo, justo e democrático não foram asseguradas. Portanto, essa eleição e seu resultado carecem de legitimidade e credibilidade. Como resultado, denunciamos a eleição presidencial da Venezuela e seu resultado, que não representam a vontade democrática dos cidadãos venezuelanos.

Os Estados Unidosreforçaram suas sanções contra a Venezuela, enquanto a UE disse estar avaliando novas medidas.

Os 14 países do Grupo Lima, incluindo Brasil, Argentina e México, também se recusaram a reconhecer o resultado.

Com informações de: [BOL]

Curta, siga e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on google
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email
SIGA A RENOVA NO TWITTER

Deixe seu comentário...

Veja também...