Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch
Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch

Não assistirei calado enquanto direitos são violados, diz Bolsonaro

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Jair Bolsonaro participa de videoconferencia com lideres do G20
Imagem: Marcos Corrêa/PR

“Nada é mais autoritário do que atentar contra a liberdade de seu próprio povo”, alerta Bolsonaro.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, publicou uma série de dez tuítes, na noite desta terça-feira (16), nas quais aponta “abusos”, “violação de direitos” e “ataques concretos” ao governo e aos seus apoiadores.

O chefe do Executivo alerta que, diante disso, tomará as “medidas legais” para proteger a Constituição Federal:

“Só pode haver democracia onde o povo é respeitado, onde os governados escolhem quem irá governá-los e onde as liberdades fundamentais são protegidas. É o povo que legitima as instituições, e não o contrário. Isso sim é democracia.”

Sem citar diretamente as últimas medidas autorizadas pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, Bolsonaro completou:

“Luto para fazer a minha parte, mas não posso assistir calado enquanto direitos são violados e ideias são perseguidas. Por isso, tomarei todas as medidas legais possíveis para proteger a Constituição e a liberdade dos brasileiros.”

Anteriormente, Bolsonaro disse que a democracia brasileira está sendo ameaçada por medidas autoritárias:

“Queremos, acima de tudo, preservar a nossa democracia. E fingir naturalidade diante de tudo que está acontecendo só contribuiria para a sua completa destruição. Nada é mais autoritário do que atentar contra a liberdade de seu próprio povo.”

Expanda a mensagem abaixo e confira a íntegra da mensagem de Bolsonaro:

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email