‘Não é hora de festa’, diz Doria sobre restrições no fim do ano

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Doria tomará medidas legais, que se sobrepõem às municipais, para coibir aglomerações.

João Doria (PSDB), governador de São Paulo, informou, nesta segunda-feira (30), que tomará medidas legais, que se sobrepõem às municipais, para coibir aglomerações em meio à pandemia de coronavírus.

Doria disse que não haverá espaço para comemorações coletivas na virada do ano, mas também não há perspectiva de lockdown até o momento.

Menos de 24 horas após a eleição, o Estado de São Paulo regrediu para a bandeira amarela, embora a medida não feche comércio, bares, restaurantes e demais serviços, como noticiou a RenovaMídia.

Durante entrevista coletiva, Doria acrescentou que as restrições só serão afrouxadas quando houver vacinação:

“Não é hora de festa, não é hora de celebração, não é hora de comemoração.”

E acrescentou:

“Não devemos fazer aglutinações, festas, comemorações, nem públicas, nem privadas.”

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.