Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Não é possível afirmar que a morte de Marielle foi encomendada

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Não é possível afirmar que a morte de Marielle foi encomendada

Polícia do Rio de Janeiro ainda não saber se o assassinato de Marielle teve algum mandatário.

O delegado Giniton Lages, da Delegacia de Homicídios do Rio de Janeiro, afirmou que não é possível afirmar ainda se a morte da vereadora psolista Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes foi encomendada.

Em coletiva à imprensa nesta terça-feira (12), Lages afirmou:

“Se ele resolveu da cabeça dele, é uma hipótese. Se recebeu para fazê-lo, é uma hipótese. A polícia não sabe se tem um mandante. A segunda fase está em andamento. Não temos essa resposta hoje.”

O delegado estava se referindo ao PM reformado Ronnie Lessa, uma das pessoas presas no início da manhã de hoje, durante a Operação Lume, acusadas de envolvimento no crime. Também foi detido o ex-PM Élcio Vieira de Queiroz.

Em conversa com jornalistas, o presidente da República, Jair Bolsonaro, disse que está “interessado em saber quem mandou matar” a vereadora.

“Acredito que não existe crime impossível. Coisa rara. Pode investigar, espero que a apuração leve de fato ao mandante”, disse Bolsonaro, como você viu na RENOVA.

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email