Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Não mataria líder da Guarda Revolucionária do Irã, diz Biden

Não mataria líder da Guarda Revolucionária do Irã diz Biden
COMPARTILHE

“Eu não teria ordenado o ataque a Soleimani porque não havia evidências de uma ameaça iminente”, disse Biden.

Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, ordenou a neutralização do general iraniano Qassem Soleimani após receber informações sobre ataques terroristas iminentes contra alvos norte-americanos no Oriente Médio.

A morte de Soleimani também aconteceu após membros de milícias xiitas apoiadas pelo Irã matarem um empreiteiro norte-americano, ferirem quatro membros dos serviços americanos durante ataque contra Embaixada dos EUA no Iraque.

A neutralização do ex-líder da Guarda Revolucionária do Irã não foi vista com bons olhos por um dos principais candidatos das eleições primárias do Partido Democrata.

Em debate na última sexta-feira (7), o ex-vice-presidente dos EUA, Joe Biden, declarou:

“Eu não teria ordenado o ataque a Soleimani porque não havia evidências de uma ameaça iminente.”

Enquanto isso, outros ex-funcionários do governo Barack Obama elogiaram a decisão de Trump de matar Soleimani.

O ex-conselheiro de Segurança Nacional da Marinha, Jim Jones, por exemplo, classificou a decisão como “absolutamente correta”, informa o jornal Breitbart.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários