- PUBLICIDADE -

Não quero habeas corpus, diz Glenn Greenwald

Não quero habeas corpus, diz Glenn Greenwald
- PUBLICIDADE -

“Não fiz o pedido da habeas corpus. Alguém fez no meu nome sem minha autorização ou conhecimento”, afirmou Greenwald.

O militante norte-americano Glenn Greenwald, editor e cofundador do site panfletário Intercept, disse que alguém entrou com um pedido de habeas corpus ao Supremo Tribunal Federal (STF) utilizando o seu nome seu sua “autorização”.

“Não fiz o pedido da habeas corpus. Alguém fez no meu nome sem minha autorização ou conhecimento”, afirmou Greenwald em mensagem publicada no Twitter nesta terça-feira (6).

Mais cedo, o blog do colunista Ancelmo Góis, no jornal O Globo, afirmou que Greenwald havia entrado com um “habeas corpus preventivo no STF, para evitar uma possível prisão ou deportação”.

Ainda segundo o blog, o “pedido de Greenwald cita a portaria 666, editada pelo ministro Sergio Moro em 25 de julho, que trata do ‘ingresso, a repatriação e a deportação sumária de pessoa perigosa ou que tenha praticado ato contrário aos princípios e objetivos dispostos na Constituição Federal'”.

“Meus advogados já estão avisado o STF que não queremos ou precisamos. Acredito na constituição Brasileira e na liberdade de imprensa”, completou o ativista anti-Lava Jato, citando a matéria do colunista.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -