Português   English   Español

‘Narrativa de risco à democracia é exagerada’, diz analista

'Narrativa de risco à democracia é exagerada', diz analista

Para o doutor em filosofia política e professor do Insper Fernando Schüler, Bolsonaro não representa qualquer risco real à democracia brasileira.

Entrevistado pela BBC Brasil, Fernando Schüler declarou:

Dos dois lados você tem uma retórica que pode ser interpretada como de risco para a democracia. Mas eu acho que isto fica no campo da retórica. Acho que a eleição trata de moderar essas posições. E acho que as instituições do Brasil já deram provas mais que suficientes de que são muito sólidas, e que não tolerariam qualquer tipo de agressão à constitucionalidade.

Bravata por bravata, o PT também as faz, diz Schüler. A diferença é que a sociedade já se acostumou com o discurso da esquerda sobre a (ausência) de democracia no país.

O analista continuou:

Quando o Lula vai ao New York Times e diz que não existe democracia no Brasil, que está em curso um golpe de Estado, não reconhece a Justiça, não reconhece julgamentos do Judiciário, ele também desafia as instituições. É que nós nos habituamos com esta retórica da esquerda. E não estamos habituados com a retórica da direita.

E acrescentou:

Culturalmente, nos acostumamos a dar a devida interpretação para a retórica da esquerda. Porque a gente sabe que é apenas uma retórica. O PT ficou 13 anos no poder e não ameaçou a democracia. A retórica do Bolsonaro é chocante, mas gradativamente ele vai sendo ‘domesticado’, e não representa risco nenhum à democracia.

 

Adaptado da fonte UOL

Deixe seu comentário

Veja também...