Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

NASA quer construir base na Lua utilizando impressora 3D

NASA quer construir base na Lua utilizando impressora 3D
COMPARTILHE

“Aprender a construir em outros mundos trará avanços para resolver problemas habitacionais”, diz CEO da Icon.

A Agência Espacial dos Estados Unidos (NASA) tem planos para construir uma base na Lua utilizando impressoras 3D.  

A agência ainda cogita utilizar poeira lunar como uma espécie de “concreto sci-fi”. 

Os planos fazem parte de uma parceria fechada entre a NASA e a startup Icon, especializada em construções 3D. 

Com base no Texas, esta empresa foi a primeira a utilizar impressão 3D para construir uma residência com permissão governamental para ser habitada.  

Agora, ela investe no Projeto Olympus, que pode utilizar poeira lunar como matéria-prima para dar início ao processo de “colonização” espacial. 

A startup está muito confiante que pode ajudar a NASA a estabelecer sua primeira base em território lunar. 

Jason Ballard, CEO da Icon, declarou: 

“Pensamos em construções extraterrestres desde a fundação da Icon. Tenho certeza de que aprender a construir em outros mundos nos trará os avanços necessários para resolver problemas habitacionais que encontramos neste mundo.” 

Confira o vídeo. 

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
1 Comentário
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários
Peter
Peter
26 dias atrás

A NASA já foi a líder mundial incontestável em ciências e tecnologia espacial. Infelizmente, durante o governo Obama, suas prioridades passaram de ciência para ativismo politicamente correto. Para a NASA pos-Obama, ideologia de gênero e multiculturalismo são mais importantes do que tecnologia espacial. Suas atuais promessas futuristas são pouco mais do que fantasias hipotéticas.

PUBLICIDADE