Negociações entre China e Vaticano estão “a pleno vapor”

Apesar das críticas de vários membros do clero, as negociações entre o Vaticano e o regime comunista da China estão aceleradas.

Negociações para formalização de pacto provisório entre a China e o Vaticano a respeito da indicação de bispos estão avançando rapidamente rumo a um acordo, disse uma autoridade chinesa nesta sexta-feira (09).

Um acordo sobre quem deveria nomear os bispos na China pode ser assinado dentro de meses, disse uma fonte de alto escalão do Vaticano à Reuters em fevereiro.

As conversas estão progredindo a pleno vapor”, disse Fang Jianping, vice-diretor da associação oficial Católicos Chineses, à Reuters nos bastidores da sessão anual do Parlamento quando indagado sobre a perspectiva de uma normalização das relações.

Esta aproximação entre a Santa Sé e o regime chinês tem sido duramente criticada por alguns membros do clero. Meses atrás, o cardeal Joseph Zen, arcebispo emérito da região semiautônoma de Hong Kong, declarou que “o Vaticano está vendendo a Igreja Católica para a China”.

As críticas estão vindo não apenas de religiosos. O advogado chinês Chen Guangcheng, por exemplo, famoso ativista dos direitos humanos, disse que as recentes atitudes do Vaticano podem  ser classificadas com a “venda da casa de Deus para o diabo“.

Com informações de: [Reuters]
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *