NFL proíbe atletas de se ajoelharem durante execução do hino nacional

Twitter
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

A Liga Nacional de Futebol Americano (NFL) anunciou nesta quarta-feira (23) medidas para proibir os jogadores de se ajoelharem durante a execução do hino nacional. Tido como um ato de desrespeito pelos conservadores, maior parte da audiência da Liga, ajoelhar-se durante o hino agora é passível de punição.

No ano passado, Colin Kaepernick, jogador de futebol americano que hoje está sem time, decidiu ficar de joelhos enquanto o hino nacional era tocado antes de um jogo. O jogador já havia feito algo parecido no final de 2016, em protesto “contra a desigualdade racial”, mas foi a versão do ano passado que causou grande comoção e foi adotada por outros jogadores.

Em um suposto protesto contra a violência policial contra negros, o ato começou a ser imitado antes de vários jogos e gerou críticas do presidente americano. O que ficou claro pouco tempo depois é que, na verdade, se tratava de um protesto contra Donald Trump, nada de consciência social ou de preocupação com os negros.

Sem contar que a maior parte da audiência (e dos financiadores) da NFL ainda é conservadora, perdendo apenas para a Liga de Beisebol, os jogadores, acobertados pela NFL, não perceberam que aquilo era uma espécie de tiro no pé. Depois da escalada dos protestos, a Liga e os parceiros perderam cerca de US$ 500 milhões por conta da queda na audiência, o que levou a ESPN a admitir publicamente que os telespectadores deixaram de assistir futebol por conta dos protestos.

Como se perder a audiência de jogos comuns não fosse suficiente, a NFL teve que encarar mais uma derrota: a queda no número de pessoas que assistiram o Super Bowl, levando a final deste ano a ser a menos assistida da década. Fatores relativos, como o prestígio dos times e a “beleza” do futebol apresentado, também ajudaram na queda, mas estes a NFL não pode controlar.

Restou para a Liga tomar medidas contra aquele que afastava a maior parte dos seus principais telespectadores e proibir os jogadores de ficarem de joelhos durante a execução do hino nacional, sendo passível de punição. No entanto, nenhum time é obrigado a estar no gramado durante o hino, mas os jogadores que estiverem serão obrigados a respeitarem e permanecerem de pé.

Twitter
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

Isso também pode te interessar

Deixe seu comentário

Anunciante
e-consulters
Parceiro

Assine nossa Newsletter!

Preencha o formulário para assinar.

Nome Email
newsletter

Últimas publicações