Nicarágua lança ofensiva para recuperar controle de cidade rebelde

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

A cidade de Masaya, com uma população de 100.000 habitantes, se declarou em rebeldia para exigir que o presidente Daniel Ortega e sua esposa e vice-presidente, Rosario Murillo, abandonem o poder.

As forças do governo da Nicarágua lançaram nesta terça-feira (19) uma forte ofensiva para recuperar o controle da cidade de Masaya, declarada em rebeldia por seus habitantes.

O secretário da Associação Nicaraguense Pró Direitos Humanos (ANPDH), Álvaro Leiva, denunciou:

Diante deste ataque desmedido e incomparável em força, os cidadãos estão fazendo resistência física dentro de suas possibilidades porque têm que proteger suas vidas.

De acordo com informações do BOL:

O ataque à cidade aconteceu na manhã desta terça, horas depois da Conferência Episcopal da Nicarágua (CEN) suspender o diálogo até que o governo inclua a Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH), o Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos e a União Europeia (UE) na investigação da violenta repressão dos protestos, que deixam 180 mortos em dois meses.

“São ouvidos fortes sons de rajadas (de fuzil) em Coyotepe, La Barranca e na entrada principal de Masaya, que já estão sob controle” das forças do governo, acrescentou Leiva.

Na operação foram reportados ao menos 32 feridos e “estamos enviando ajuda para que parem o ataque e seu terror” contra a população de Masaya, declarou Leiva ao canal independente 100% Noticias.

As forças governamentais, apoiadas por tratores e caminhões da Prefeitura de Manágua, suspendiam os bloqueios na estrada para Masaya.

 

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.