Nicarágua segue perseguindo opositores e a imprensa

Português   English   Español
Nicarágua segue perseguindo opositores e a imprensa
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Órgão autônomo da Organização dos Estados Americanos (OEA) aponta um padrão de detenções arbitrárias de opositores pelas forças de segurança da ditadura de Daniel Ortega, na Nicarágua.

A Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) denunciou nesta quarta-feira (6) uma escalada de ataques à imprensa na Nicarágua, bem como a persistência de abusos contra oponentes do ditador Daniel Ortega.

A denúncia da CIDH, órgão autônomo da OEA, é feita nove meses após o início de uma onda de protestos que abalou o país.

A organização afirmou que casos documentados mostram que um padrão de detenções arbitrárias e ilegai” de dissidentes foi mantido nos últimos meses. A CIDH instou o país a restabelecer as condições inerentes ao Estado de Direito.

Ortega, um ex-guerrilheiro esquerdista de 73 anos que governa a Nicarágua desde 2007, reprimiu com violência as manifestações da oposição no ano passado.

Segundo grupos de direitos humanos e a oposição, a repressão de Ortega deixou 325 mortos, mais de 700 detidos e 80.000 exilados.

Em seu comunicado nesta quarta-feira, segundo o Correio Braziliense, a Comissão ressaltou uma “ofensiva” para censurar e fechar veículos de comunicação e prender jornalistas. Nos últimos três meses, mais de 60 jornalistas foram exilados devido a ameaças de grupos controlados pelo Estado.

SIGA A RENOVA

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on google
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário...

Veja também...