Nike retira das lojas tênis com versão da bandeira dos EUA

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Após enviar o modelo de tênis para os pontos de venda, a empresa recolheu o calçado e retirou os anúncios que tinha publicado em seu site.

A Nike recolheu do mercado um modelo de tênis que estampava uma antiga versão da bandeira dos Estados Unidos após o jogador de futebol americano Colin Kaepernick advertir que seu desenho estava associado com a escravidão.

Por conta da festa da independência dos EUA no dia 4 de julho, a Nike apresentou o Air Max 1 USA, inspirado na versão da bandeira americana conhecida como “Betsy Ross”.

Tênis da Nike inspirado em bandeira antiga dos EUA

Kaepernick, ex-jogador da NFL, é um ativista de extrema esquerda norte-americano, conhecido por seu repúdio a qualquer forma de patriotismo.

Em 2016, ele liderou um movimento que levou vários atletas do país a ficar de joelhos durante o hino nacional no início dos eventos esportivos.

A ação foi duramente criticada pelo presidente americano, Donald Trump. Na temporada seguinte, após queda na audiência nas transmissões das partidas, a organização da NFL proibiu protestos durante a execução do hino.

De acordo com Kaepernick, a bandeira dos EUA é ofensiva porque está associada a um período de escravidão, que foi legal nos Estados Unidos após a independência.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.