Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

No Marrocos, Papa volta a criticar Trump indiretamente

No Marrocos, Papa volta a criticar Trump indiretamente
COMPARTILHE

No último domingo (31), durante sua viagem de volta do Marrocos, o papa Francisco alertou que as ditaduras nascem a partir do medo.

A bordo do avião papal, o chefe do Vaticano declarou:

“Muitas pessoas de boa vontade, não apenas católicos, [estão] um pouco tomadas pelo medo, [que é a] pregação usual dos populismos. Semeiam o medo e depois tomam as decisões. O medo é o início das ditaduras.”

O papa Francisco citou o exemplo da Alemanha, que cedeu às promessas de Adolf Hitler, alimentadas pelo medo da população:

“Semear o medo é fazer uma coletânea de crueldades, fechamentos e até de esterilidades.”

Além disso, o argentino Jorge Bergoglio disse sentir “dor” ao ver pessoas que “preferem construir muros”:

“Aqueles que fazem os muros acabarão prisioneiros dos muros que eles construíram. Já os que constroem pontes seguirão em frente.”

O pontífice acrescentou, segundo a agência ANSA, que a Europa deve ser acolhedora com os migrantes:

“É verdade que um país não pode receber todos, mas tem toda a Europa para distribuir os migrantes, toda a Europa.”

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários

PUBLICIDADE