No mês de agosto, Brasil cria 372 mil postos de trabalho formal

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

O saldo é o resultado de um total de 1.810.434 admissões e 1.438.169 desligamentos.

O Brasil registrou um saldo de 372.265 novos trabalhadores contratados com carteira assinada em agosto de 2021.

O saldo é o resultado de um total de 1.810.434 admissões e 1.438.169 desligamentos.

Os dados estão presentes no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged) divulgado, nesta quarta-feira (29), pelo Ministério do Trabalho.

O salário médio de admissão caiu 1,42% na comparação com o mês anterior, ficando em R$ 1.792,07.

No acumulado no ano, o saldo passou a somar 2.203.987 postos ocupados, decorrente de 13.082.860 admissões e de 10.878.873 demissões.

Ainda em agosto deste ano, o estoque nacional, que é a quantidade total de vínculos celetistas ativos, contabilizou 41.566.955, o que representa uma variação de 0,9% em relação ao estoque do mês anterior.

De acordo com o Novo Caged, em agosto, os dados registraram saldo positivo no nível de emprego nos cinco grandes grupamentos de atividades econômicas: serviços (+180.660 postos), distribuído principalmente nas atividades de informação, comunicação e atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas (+79.832 postos); comércio (+77.769 postos); indústria geral (+72.694 postos), concentrado na indústria de transformação (+69.266 postos); construção (+32.005 postos); e agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura (+9.232 postos).

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.