Noruega quer ampliar presença de militares dos EUA no país

O governo conservador da Noruega se mostrou favorável nesta terça-feira (12) a prolongar por mais cinco anos, e também a duplicar, a presença de um contingente de fuzileiros navais dos Estados Unidos em seu território.

O governo da Noruega informou em comunicado:

Se o diálogo com os americanos for frutífero, haveria até 700 soldados, distribuídos entre as bases de Vaernes (centro) e Setermoen (norte).

O acordo original, assinado a pedido dos Estados Unidos, estabelece que as tropas americanas façam exercícios e manobras com as norueguesas, e “eventualmente outras forças”, em distintas partes do país nórdico, que é membro da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

A Rússia protestou em várias ocasiões pela presença de fuzileiros navais americanos no território do país nórdico.

O partido de oposição Esquerda Socialista (SV, na sigla em norueguês) qualificou hoje a decisão de “pouco inteligente” e acusou o Executivo de colocar a Noruega no meio de um conflito entre grandes potências.

 

Com informações de BOL
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia