Português   English   Español

Nova tecnologia pode fazer de Marte um planeta habitável

Nova tecnologia pode fazer de Marte um planeta habitável
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Pesquisadores acreditam que algumas porções de Marte podem se tornar habitáveis com o uso de um material chamado aerogel de sílica.


Embora a colonização de Marte seja uma antiga ambição da humanidade, muitos obstáculos precisam ser superados antes de pessoas começarem a viver permanentemente no Planeta Vermelho.

Uma das principais barreiras para habitar aquele planeta é o clima marciano: em sua superfície, temperaturas de cerca de -60 graus.

Além disso, a atmosfera marciana é composta de gás carbônico e vapor d’água. Bem diferente da nossa.

Desde a década de 70, uma das propostas que facilitariam a vida em Marte tem sido alvo de muita inspiração para os cientistas: a terraformação.

Recentemente, cientistas da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, de um laboratório da NASA e da Universidade de Edimburgo, na Escócia, estão desenvolvendo uma maneira inovadora de terraformação.

A proposta é inédita porque sugere que a abordagem de terraformação, em vez de abarcar o planeta inteiro, envolva apenas algumas regiões de Marte, informa a revista Veja.

De acordo com os pesquisadores, algumas porções do pleneta podem se tornar habitáveis com o uso de um material chamado aerogel de sílica, uma substância 97% porosa composta por camadas finíssimas de dióxido de silício (SiO₂), presente na areia e em rochas.

O objetivo final dos cientistas seria criar pequenas ilhas habitáveis, protegidas pelo material, nas quais seres terráqueos pudessem viver.

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on reddit
Share on linkedin
Share on vk

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...