Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Nove marcas de azeite estão proibidas de vender no Brasil

Nove marcas de azeite estão proibidas de vender no Brasil
COMPARTILHE

A proibição dos azeites é um desdobramento de operação da Polícia Civil.

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) do governo Jair Bolsonaro proibiu, nesta terça-feira (17), a comercialização de nove marcas de azeite.  

Os produtos são investigados como fraudados e falsamente declarados como azeite de oliva extra virgem.  

Os investigados criavam as marcas, supostamente importadas, e colocavam para venda no mercado nacional. 

 As marcas sob investigação, que seriam rótulos fictícios, são:  

  • Casalberto 
  • Conde de Torres 
  • Donana (Premium) 
  • Flor de Espanha 
  • La Valenciana 
  • Porto Valência 
  • Serra das Oliveiras 
  • Serra de Montejunto 
  • Torezani (Premium)  

 A Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS) foi comunicada sobre a proibição. 

A determinação do Ministério da Agricultura é um desdobramento de operação da Polícia Civil do Espírito Santo. 

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
1 Comentário
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários
Aparecido
Aparecido
11 dias atrás

Muito mais baratos nas prateleiras dos supermercados, ´são feitos de óleo de soja onde as azeitonas ficaram imersas liberando alguma cor, ficando aparentemente EXTRA VIRGEM, é o que consta nos rótulos. Essas marcas, chamadas à realidade, isto é, expostas ao público, somem do mercado, mais dia, menos dia, surgem novas marcas fazendo o mesmo. Ou seja, mudam o pelo mas não o caráter. São sempre os mesmos.

Última edição 11 dias atrás por Aparecido