Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Novo secretário de alfabetização quer mudança no método de ensino

Novo secretário de alfabetização quer mudança no método de ensino
COMPARTILHE

Elogiado pelo filósofo Olavo de Carvalho, o professor Carlos Nadalim tentará promover uma reviravolta no método de alfabetização no Brasil.

Carlos Nadalim, coordenador pedagógico de uma escola em Londrina, no Paraná, e autor do blog “Como Educar seus Filhos”, estará à frente da nova Secretaria de Alfabetização, criada pelo ministro da Educação, Ricardo Vélez.

“O trabalho do Carlos Nadalim é a única alternativa aos 80% de analfabetos funcionais das universidades brasileiras”, exalta postagem do filósofo Olavo de Carvalho no Facebook, em 2017.

Quando uma pessoa reconhece as letras, mas não consegue interpretar textos simples, pode ser classificada como vítima do analfabetismo funcional.

Para o novo secretário de alfabetização do governo do presidente Jair Bolsonaro, uma das causas principais do alto analfabetismo funcional no Brasil é a prevalência nas diretrizes do Ministério da Educação de métodos de ensino “construtivistas”.

De acordo com a abordagem construtivista, a criança é vista como construtora do conhecimento e o aprendizado do alfabeto ocorre de forma integrada com o uso social da leitura e escrita.

Nadalim defende como alternativa o “método fônico”, que apresenta as crianças às letras e aos sons da fala antes de iniciá-las em atividades com textos.

“Há tanta preocupação em fomentar a socialização e em promover uma visão crítica na criança que resta pouco tempo e pouco investimento para ensinar o básico, o fundamental”, afirmou o educador Nadalim em vídeo no seu canal no Youtube, que conta com milhares de seguidores.

Esse tipo de disputa em torno da melhor forma de ensinar o alfabeto não é exclusiva do Brasil, registra o “UOL“.

Em países como Estados Unidos, Reino Unido e Austrália, o conflito ficou conhecido como “reading wars” [guerras da alfabetização, em tradução livre] e acabou influenciando debates em outras nações.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários