Número de mortos em protestos na Nicarágua sobe para 34

O número de mortos na repressão policial ordenada pelo governo esquerdista de Daniel Ortega contra manifestantes subiu para 34 pessoas, a maioria na capital Manágua.

Infelizmente, de acordo com informações do Centro Nicaraguense de Direitos Humanos (CENIDH), a lista pode aumentar nas próximas horas.

O organismo fez o balanço até terça-feira (24) de 34 mortos, entre eles alguns desaparecidos que foram encontrados por familiares no necrotério do Instituto Médico Legal de Manágua e pessoas que morreram no hospital devido aos ferimentos durante os protestos.

De acordo com informações da AFP:

Entre os mortos, estão dois agentes da polícia e um jornalista da cidade de Bluefields. A grande maioria são de jovens estudantes universitários.

Há 66 feridos internados, sendo que 12 em estado muito grave.

A maioria dos mortos foi baleada na cabeça, pescoço ou tórax.

O Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos pediu que o governo da Nicarágua investigue essas mortes.

A proposta de diálogo nacional para superar a crise parece avançar com a decisão dos bispos católicos de mediar o processo, o que foi saudado pelo presidente nicaraguense, Daniel Ortega, e pelo secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro.

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *