NY Times admite que gangues de imigrantes aterrorizam a Suécia

Mais de um ano depois da grande mídia criticar Trump por chamar atenção para a migração em massa elevando a criminalidade na Suécia, o jornal New York Times publica reportagem sobre o crescente problema do país com as gangues de imigrantes.

Em matéria intitulada “Granadas de Mão e Violência de Gangues chacoalham a Classe Média da Suécia“, a reportagem examina como as armas de guerra e a violência de gangues acompanharam o alto fluxo de imigrantes chegando no país oriundos de certas partes da Europa e do Oriente Médio.

O artigo está centrado na morte de um homem na cidade de Varby Gard, um subúrbio outrora tranquilo nos arredores de Estocolmo mas que agora é a base de uma gangue de imigrantes cada vez mais destrutiva. Ele veio a óbito após apanhar um objeto na rua que acabou por ser uma granada de mão. O explosivo detonou em suas mãos e o matou instantaneamente.

Este foi apenas um dos mais de 100 incidentes registrados envolvendo explosivos militares na área metropolitana da capital Estocolmo. A polícia da Suécia atribui este elevado número a uma “corrida armamentista” entre gangues de imigrantes.

Até 2014, a Suécia havia registrado poucos incidentes desse tipo, mas desde então, o número de explosões e apreensões de granadas disparou e permanece preocupantemente alto.

Apesar do New York Times ter publicado uma matéria sobre este assunto, em nenhuma parte do texto as palavras “muçulmano” ou “refugiado” aparecem.

No entanto, os fatos não deixam dúvidas. O aumento da violência entre gangues e de certos tipos de crime coincide com a chegada de centenas de milhares de imigrantes predominantemente de nações muçulmanas a partir de 2014.

A Renova Mídia vem falando sobre este assunto há vários meses. Muito antes da grande mídia, como de costume.

O presidente Donald Trump foi duramente criticado pela velha imprensa – inclusive o próprio NY Times – ao fazer uma observação em fevereiro de 2017, quando, durante um discurso na Conferência de Ação Política Conservadora (CPAC), ele conectou a migração em massa de muçulmanos ao aumento da criminalidade na Suécia.

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

1 Comentário

  1. Raquel Grignani disse:

    Estou com Trump e não abro mão! A política da prevenção é a melhor coisa! O ditado antigo é certo e não falha: “é melhor prevenir do que remediar”!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *