Português   English   Español
Português   English   Español

O detalhe que a imprensa tenta esconder sobre o impeachment de Trump

O detalhe que a imprensa tenta esconder sobre o impeachment de Trump
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Trump buscava entender o papel das autoridades da Ucrânia na construção da falsa narrativa de que a campanha republicana conspirou com a Rússia para fraudar as eleições de 2016.

Na última semana, a Casa Branca divulgou a transcrição do telefonema do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, com o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, no dia 25 de julho.

O documento mostra Trump buscando a contribuição do mandatário ucraniano na investigação em andamento sobre a espionagem lançada pelo governo do ex-presidente Barack Obama contra a campanha do republicano nas eleições de 2016.

No entanto, a maior parte dos veículos da velha imprensa prefere esconder este “pequeno detalhe”, afirmando que Trump teria pressionado Zelensky a investigar o político democrata Joe Biden e seu filho Hunter Biden.

No entanto, muito antes de citar o nome de Biden no telefonema, Trump havia pedido ao líder da Ucrânia:

“Eu gostaria que você descobrisse o que aconteceu com toda essa situação com a Ucrânia, eles dizem Crowdstrike… O servidor, eles dizem que a Ucrânia tem.”

Crowdstrike é a empresa de segurança cibernética que investigou o ataque hacker contra os computadores do Comitê Nacional Democrata durante a campanha de 2016, mas não entregou os servidores ao FBI. 

Este trecho deixa claro que Trump estava pedindo a contribuição do mandatário de uma nação aliada para uma investigação que está em andamento. 

Ao responder ao pedido do chefe da Casa Branca, Zelensky mencionou o nome de Rudy Giuliani, ex-prefeito de Nova York e advogado pessoal de Trump, que está investigando profundamente os motivos que levaram o FBI a investigar a campanha presidencial republicana em 2016:

“Eu vou pessoalmente falar a você que um dos meus assistentes falou com o Sr. Giuliani recentemente e esperamos muito que Giuliani seja capaz de viajar para a Ucrânia e nos encontraremos uma vez que ele venha para a Ucrânia.”

Após passarem os últimos anos mentindo sobre a trama fictícia entre Trump e a Rússia para derrotar Hillary Clinton, os veículos da velha imprensa imprensa agora tentam esconder que o real motivo da ligação entre s presidentes dos EUA e Ucrânia foi a investigação envolvendo a origem desta falsa narrativa.

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
Share on reddit
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...

Curta a RENOVA!