O dia que um estudante da Nicarágua confrontou um presidente

Os protestos na Nicarágua iniciaram em 18 de abril contra uma reforma do sistema de pensões, mas se multiplicaram e generalizaram em todo o país.

As manifestações revelaram a insatisfação dos nicaraguenses com o governo de Daniel Ortega e de sua esposa, a vice-presidente Rosario Murillo, a quem exigem liberdade e a democratização do país.

Rosario Murillo e Daniel Ortega

Um artifício que os governos com viés ditatorial ou autoritário vêm utilizando, é o uso (ou a complacência, como queiram) de milícias armadas.

Fica fácil ao governo refutar a violência e as mortes ocorridas e, ao mesmo tempo, controlar a situação jogando a responsabilidade às milícias.

Estas por sua vez, devolvem as culpas ao governo. E nesse jogo de empurra, a população vai morrendo. E sofrendo.

Assista ao momento em que Lesther Alemán, 20, estudante de Comunicação Social enfrenta o presidente Daniel Ortega e deixa todos os presentes, empresários e membros da Igreja – que intermediaram a reunião – perplexos.

Os pontos de vista expressos neste artigo são as opiniões do autor e não refletem necessariamente a posição da RENOVA Mídia.

Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on google
Share on linkedin
Share on pinterest

Deixe seu comentário...