Português   English   Español
Português   English   Español

O drama dos médicos cubanos que querem ficar no Brasil

O drama dos médicos cubanos que querem ficar no Brasil
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Muitos profissionais cubanos do “Mais Médicos” temem ter que voltar para o controle da ditadura cubana com o fim do programa.

A saída unilateral de Cuba do programa “Mais Médicos” atrapalha os planos de centenas de profissionais cubanos que encontram no Brasil uma chance de recomeço.

O futuro desses médicos é incerto, mas as ordens da ditadura é de que todos os profissionais cubanos deixem o País até 31 de dezembro.

Vivendo em território brasileiro, os médicos cubanos não conseguiram apenas exercer sua profissão, mas também muitos constituíram uma família.

É o caso do cubano Frank Rodríguez, de 35 anos, que trabalha há 4 anos em um hospital do município de Serra, no Espírito Santo.

Em entrevista ao jornal HuffPost Brasil, Rodríguez desabafou:

Eu amo o meu país, mas não quero voltar para lá de maneira compulsória. Eles não podem decidir por mim. Eles não perguntaram se eu queria ficar no Brasil. E eles também não me deixam fazer a prova para revalidar o diploma.

E acrescentou:

Não tenho assistência nenhuma da empresa estatal que cuida do meu contrato, apenas assinei o documento e é isso. Eles tentam proibir a gente de fazer o Revalida porque é o único jeito de manter a gente vinculado ao governo cubano. E eles têm medo de perder o contrato porque somos os empregados que estão aportando uma grande quantidade de dinheiro para Cuba.

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
Share on reddit
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...