Obama interferiu na eleição de Israel contra Netanyahu

Após mais de um ano presenciando a histeria sobre a influência da Rússia na vitória de Trump, onde estava a indignação da grande mídia quando o governo do ex-presidente dos EUA, Barack Obama, interferiu nas eleições de Israel para tentar impedir a vitória do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu?

Nos últimos dias, ficamos sabendo que um grupo de trolls da Rússia gastou cerca de 100 mil dólares em anúncios no Facebook durante as eleições dos Estados Unidos.

Ao contrário do que propaga a mídia globalista, as publicações visavam promover a discórdia no cenário político americano, não ajudar na vitória de Donald Trump.

Uma notícia que foi abafada por quase todos os veículos da mídia tradicional foi a interferência do ex-presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, na eleição de Israel contra o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu.

De acordo com o Subcomitê Permanente de Investigações do Senado dos Estados Unidos (PSI), o Departamento de Estado enviou US$ 349.276 em subsídios financiados pelos contribuintes para um grupo político em Israel. O dinheiro foi utilizado para tentar influenciar os israelenses a votarem contra o conservador Benjamin Netanyahu nas eleições de março de 2015 para primeiro-ministro.

Na época, o presidente do comitê, senador Bob Portman, declarou:

É completamente inaceitável que o dinheiro dos contribuintes dos EUA foi usado para construir uma infra-estrutura de campanha política que foi implantada – imediatamente após a conclusão da concessão – contra o líder [Netanyahu] de nosso aliado mais próximo no Oriente Médio. Os recursos americanos devem ser usados para ajudar nossos aliados na região e não prejudicá-los.

 

Com informações de: [CNS]
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *