Obama separou mais crianças de seus pais do que Trump

O número de crianças sem documentos mantidas separadas de seus pais pelo governo dos EUA registrou um aumento de 21% no mês de maio.

O aumento aconteceu depois que o governo Donald Trump anunciou sua política de “tolerância zero” contra imigrantes flagrados cruzando a fronteira dos Estados Unidos ilegalmente.

Kenneth Wolfe, porta-voz do Departamento de Saúde e Serviços Humanos (HHS) disse que tinha cerca de 10.852 crianças sem documentos sob sua custódia – um salto significativo de 21% em um mês, de acordo com o Washington Post.

No ano fiscal de 2013, sob o governo de Barack Obama, o Escritório de Reassentamento de Refugiados (ORR) do HHS manteve cerca de 25.000 crianças desacompanhadas detidas em 80 abrigos, de acordo com um artigo de julho de 2014 no site Mother Jones.

O número representou um enorme salto em relação a 2011, quando o ORR tinha apenas 53 abrigos, abrigando 6.560 crianças.

O aumento no número de crianças presas foi tão inesperado que as autoridades federais de imigração colocaram os menores temporariamente em dormitórios de emergência na Base Aérea de Lackland, em San Antonio.

 

Traduzido e adaptado de Newsweek
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia