Português   English   Español

Odebrecht pode dar um calote nos bancos de 47 bilhões de reais

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Os maiores credores da empreiteira Odebrecht são públicos, e os empréstimos foram feitos durante os governos petistas.


Há um grande risco da Odebrecht não pagar parte de sua dívida, o que pode afetar diretamente os bancos brasileiros, que têm cerca de R$ 47 bilhões a receber da companhia.

Itaú e Bradesco, que fazem parte desses credores, estão na fase final de negociação de um novo empréstimo para a empreiteira a ser anunciado nesta semana.

De acordo com informações da Folha:

Sem caixa, com um prejuízo da ordem de R$ 3 bilhões e uma dúvida lançada sobre os auditores de seu balanço, a empresa deixou de pagar R$ 500 milhões em juros para investidores que compraram títulos no exterior, há cerca de três semanas. Em um ano, a empresa ainda tem outros R$ 3 bilhões em dívidas vencendo.

temor dos bancos é de que caso a Odebrecht deixe de honrar o que deve, seja desencadeado um processo de vencimento antecipado de toda a dívida, levando os bancos a terem que fazer provisões para perdas que podem afetar diretamente seus lucros.

Somente os bancos públicos têm cerca de R$ 30 bilhões a receber do grupo, valor que não contabiliza possíveis avais e fianças. O BNDES é o maior credor, com R$ 13 bilhões, seguido do BB (Banco do Brasil), com R$ 10 bilhões, e da Caixa, com R$ 7,5 bilhões.

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...