Português   English   Español

Ohio proíbe aborto de bebês com Síndrome de Down

O governador republicano de Ohio, John Kasich, assinou hoje uma lei pró-vida que proíbe o aborto de bebês diagnosticados no útero com Síndrome de Down.

O projeto de lei, que passou pelo Senado e pela Câmara no mês passado, proíbe o aborto quando os testes pré-natais mostrarem que o bebê tem Síndrome de Down ou apontarem alta probabilidade de que o tenha. A lei entrará em efeito em 90 dias.

O indivíduo que fizer um aborto nestas circunstâncias poderá ser acusado de crime de quarto grau, e os médicos que o fizerem também poderão perder suas licenças, mas a mãe não será responsabilizada.

Mike Gonidakis, presidente de uma organização pró-vida, elogiou a aprovação da legislação:

Agora que a lei passou, bebês diagnosticados no pré-natal com síndrome de Down recebem a chance de ter um vida. Ohio é e continuará a ser um estado que vê a vida de pessoas com Síndrome de Down como vidas que valem a pena serem vividas.

 

Com informações de: (1)

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter