Oito vândalos pró-aborto presos na Argentina após decisão do Senado

Idiomas:

Português   English   Español
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Sete homens e uma mulher foram presos em Buenos Aires após a decisão do Senado de rejeitar a lei que descriminalizaria o aborto no país.

A decisão do Senado da Argentina foi tomada na madrugada desta quinta-feira (9).

Segundo o jornal argentino La Nacion, fonte da autoridade de segurança da capital portenha afirmou que parte deles foi detida por lançar pedras e um deles, por agredir um fotógrafo.

Os presos estavam no conflito entre policiais e manifestantes na chamada “zona verde”, onde se concentraram os que apoiam a descriminalização do aborto.

A versão da Polícia Federal do país é de que cerca de 30 vândalos teriam começado a atirar pedras e garrafas na polícia quando a multidão já havia dispersado quase completamente.

Após essas agressões, a polícia teria usado gás lacrimogênio para dispersar os manifestantes de lenços verdes, informou uma repórter do La Nacion.

 

Adaptado da fonte UOL

Newsletter RENOVA

Receba diariamente as principais notícias do Brasil e do Mundo.

Curta e compartilhe esta notícia

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on google
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário

Veja outras notícias em destaque