Onda de violência contra judeus na Europa é fruto da islamização

Idiomas:

Português   English   Español
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

O surgimento de uma “outra forma de antissemitismo”, causada principalmente pelos milhares de imigrantes ilegais muçulmanos que entram diariamente na Alemanha, foi admitida pela chanceler Angela Merkel.


Durante entrevista à emissora de televisão israelense Chanel 10, no domingo (22), a líder da Alemanha reconheceu que os imigrantes árabes trazem consigo profundos sentimentos antijudaicos e isso é “desanimador”.

De acordo com informações do Gospel Prime:

“Temos de lidar com o fato de muitos refugiados muçulmanos terem introduzido uma outra forma de antissemitismo em nosso país”, disse Merkel, que desde o início da crise humanitária dos refugiados vinha defendendo a abertura incondicional das fronteiras.

A chanceler lembrou que “para nosso pesar, o antissemitismo existia na Alemanha antes mesmo deles [imigrantes] chegarem”. Ela insistiu que o problema se tornou tão evidente na vida cotidiana alemã que o governo nomeou um comissário especificamente para lutar contra o antissemitismo.

“O fato de nenhuma escola judia ou sinagoga poder ficar sem proteção policial nos desanima”, disse.

Newsletter RENOVA

Receba gratuitamente as principais notícias do Brasil e do Mundo por email.

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

Veja também...