ONU critica uso de força por Israel contra protestos do Hamas

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos criticou Israel pelo uso indiscriminado da força contra os “manifestantes palestinos”.

“Parece que qualquer um pode ser morto a tiros”, afirmou em Genebra o porta-voz da ONU, Rupert Colville, antes de destacar que o direito internacional prevê claramente que “a força letal só pode ser usada como medida de último, não de primeiro, recurso”.

Na segunda-feira (14), 60 palestinos morreram em confrontos contra as forças de Israel na Faixa de Gaza.

De acordo com informações do BOL:

Colville destacou a sensação de que qualquer palestino em Gaza corre o risco de ser morto a tiros pelas forças israelenses, independente se representa ou não uma ameaça iminente.

“Não é aceitável dizer que ‘se trata do Hamas e portanto está correto”, completou, ao rebater a justificativa apresentada por Israel de que o movimento islamita que controla Gaza é o responsável pela manifestação e que, portanto, Israel teria apenas defendido seu território.

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia