Português  English  Español

Apoie o jornalismo independente!

ONU denuncia esquadrões da morte de Maduro na Venezuela

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Maduro está enviando esquadrões da morte para assassinar jovens e forjar as cenas para parecer que as vítimas resistiram à prisão.

Números apresentados pela ditadura de Nicolás Maduro mostraram que as mortes atribuídas a criminosos que resistiram à prisão alcançaram 5.287 no ano passado e 1.569 até 19 de maio deste ano. Um total de 6.856 mortes.

Um relatório da Organização das Nações Unidas (ONU) disse que muitas destas mortes parecem ter sido execuções extrajudiciais.

O relatório vê com especial preocupação a atuação da Força de Ação Especial da Polícia Nacional Bolivariana (Faes), criada por Maduro para “combater o crime e o terrorismo”.

Estes esquadrões da morte costumam invadir as casas, levar pertences e agredir mulheres e meninas. “Eles separavam homens jovens de outros familiares antes de baleá-los”, disse o relatório.

O relatório da ONU também afirma que os assassinatos são parte de uma estratégia da ditadura Maduro que visa “neutralizar, reprimir e criminalizar oponentes políticos e pessoas críticas do governo” que se acelerou desde 2016, informa o jornal Estadão.

Compartilhe...

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...