ONU ignora Hamas e condena Israel por “uso excessivo da força” em Gaza

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

A Assembleia Geral da ONU condenou Israel nesta quarta-feira (13) pelo uso excessivo de força contra civis palestinos e recomendou criação de um “mecanismo internacional de proteção” ao território palestino ocupado.

A Assembleia Geral adotou a resolução com 120 votos a favor, 8 contra e 45 abstenções.

A proposta foi apresentada pela Argélia, Turquia e Palestina, depois que os Estados Unidos vetaram uma resolução semelhante no Conselho de Segurança da ONU no início deste mês.

O texto da Assembleia Geral condenou o lançamento de foguetes de Gaza contra áreas civis israelenses, mas não mencionou o grupo terrorista Hamas em nenhum momento.

A embaixadora dos EUA na ONU, Nikki Haley, criticou:

A natureza desta resolução demonstra claramente que a política está conduzindo o dia. É totalmente unilateral. Não faz nenhuma menção aos terroristas do Hamas que rotineiramente iniciam a violência em Gaza.

Os Estados Unidos não conseguiram alterar a resolução com um parágrafo que teria condenado a violência do Hamas.

O embaixador de Israel, Danny Danon, desabafou:

Ao apoiar esta resolução, você está conspirando com uma organização terrorista, apoiando esta resolução, você está empoderando o Hamas.

 

Com informações do BOL

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.