ONU transfere imigrantes da Líbia para Itália pela 1ª vez

Evacuated migrants taken out of detention centres by the UNHCR from Tripoli in Libya arrive at the military airport Pratica di Mare in Rome, Italy, December 22, 2017. REUTERS/Alessandro Bianchi

Organização das Nações Unidas assumiu o papel dos traficantes de pessoas e decidiu ela própria fazer a transferência de “refugiados” da África para o continente europeu.

A ONU começou a levar nesta semana refugiados da Líbia para a Itália, retirando-os de centros de detenção cujas condições foram condenadas por grupos humanitários como desumanas.

Centenas de milhares de imigrantes fugiram de conflitos ou de pobreza em casa e agora estão presos na Líbia, onde aguardavam traficantes de pessoas que, mediante pagamento, os levariam para a Europa via Itália.

Esta é a primeira vez que o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (Acnur) na Líbia retirou refugiados diretamente para a Europa. Um avião militar italiano C-130 aterrissou ontem (23) em um aeroporto ao sul da capital carregando 110 mulheres e crianças, e um segundo voo era esperado com mais de 50 pessoas mais tarde nesta sexta-feira.

A Acnur estima que cerca de 18 mil pessoas estão sendo mantidas em centros de detenção para imigrantes que são controlados pelo governo de Trípoli e busca retirar até 10 mil pessoas no próximo ano.

 

Com informações de: (1)
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

1 Comentário

  1. Catarina Dias Mendes disse:

    Mas que desgraçados!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *