- PUBLICIDADE -

ONU indica salto na taxa de homicídios da Venezuela

ONU indica salto na taxa de homicídios da Venezuela
- PUBLICIDADE -

Ao levar em consideração todo o continente americano, a Venezuela foi superada apenas por El Salvador, que apresentou uma taxa de 62,1 assassinatos.

Em 2017, a Venezuela foi o país com os maiores índices de mortes violentas da América do Sul, com quase 57 homicídios dolosos para cada 100 mil habitantes.

As informações estão contidas no Estudo Mundial sobre Homicídio de 2019 divulgado nesta segunda-feira (8) pela Organização das Nações Unidas (ONU).

A Venezuela presenciou entre 1991 e 2017 o “aumento mais dramático” de mortes violentas nas Américas, um salto de 13 para 56,8 homicídios dolosos por 100 mil habitantes.

Caracas, a capital do país que mergulhou nos últimos anos em uma profunda crise política, econômica e institucional, registrou em 2017 a estratosférica taxa de 122 mortes por 100 mil habitantes – mais que o dobro do índice computado a nível nacional na Venezuela.

O risco de morrer assassinado na Venezuela é excepcionalmente alto para homens entre 15 e 29 anos de idade. A taxa de homicídios neste segmento da população foi de 200 por 100 mil habitantes, informa a agência EBC.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -