Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

ONU pede para Israel desistir de novos assentamentos na Cisjordânia

Assentamentos de Israel na Cisjordânia são legais, diz EUA
COMPARTILHE

Mais de 450.000 israelenses residem nas colônias na Cisjordânia.

O secretário-geral da ONUAntônio Guterres, pediu, nesta segunda-feira (18), que Israel “pare e reverta” sua recente decisão de construir cerca de 800 casas na região da Cisjordânia

Em um comunicado, Guterres disse que a decisão é “um grande obstáculo para alcançar uma solução de dois Estados e uma paz justa, permanente e completa” no Oriente Médio. 

O chefe da ONU enfatizou: 

“O estabelecimento de colônias israelenses nos territórios ocupados desde 1967, incluindo Jerusalém Oriental, não tem validade legal e constitui uma violação flagrante do direito internacional.” 

Guterres concluiu que o aumento de colônias “aumenta o risco de confronto, mina ainda mais o direito do povo palestino e a possibilidade de acabar com a ocupação e o estabelecimento de um Estado palestino soberano contíguo e viável, baseado nos limites pré-1967”. 

No último domingo (17), Israel aprovou a construção de 780 casas na Cisjordânia, uma medida ordenada na semana anterior pelo primeiro-ministro Benjamin Nethanyahu

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários