Português   English   Español

ONU pede sanções contra príncipe saudita por morte de jornalista

ONU pede sanções contra príncipe saudita por morte de jornalista
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

ONU aponta evidências da culpa do príncipe Salman na morte do jornalista Jamal Khashoggi em consulado na Turquia


Evidências apontam que o príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohamed bin Salman, e outros oficiais sauditas são responsáveis pelo assassinato do jornalista Jamal Khashoggi.

A afirmação foi feita por um investigador da Organização das Nações Unidas (ONU) nesta quarta-feira (19).

Agnes Callamard, relatora especial da ONU em execuções extrajudiciais, aconselha os países a adotarem sanções contra o príncipe herdeiro até que que ele consiga provar que não tem nenhuma responsabilidade sobre o crime, informa o site Metrópoles.

A monarquia saudita não comentou as acusações, mesmo após receber o relatório de cem páginas. O reino do Oriente Médio, no entanto, nega qualquer envolvimento de seu príncipe no crime.

Em 2 de outubro de 2018, o jornalista saudita Jamal Khashoggi, crítico do príncipe herdeiro saudita e exilado nos Estados Unidos, desapareceu depois de entrar no consulado de seu país em Istambul, na Turquia. Khashoggi nunca mais foi visto.

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...