- PUBLICIDADE -

Onyx Lorenzoni descarta saída da Casa Civil

'Práticas colonialistas e imperialistas', diz Onyx sobre Macron
Imagem: Alan Santos/PR
- PUBLICIDADE -

“A demissão de Santini é página virada. O presidente Bolsonaro é meu líder”, disse o ministro.

O ministro Onyx Lorenzoni afirmou, neste sábado, 1º de fevereiro, que seu trabalho no Ministério da Casa Civil continuará normalmente.

Após cerca de uma hora de reunião com o presidente da República, Jair Bolsonaro, na manhã de hoje no Palácio da Alvorada, Onyx disse a jornalistas:

“Tive uma reunião de trabalho com o presidente Bolsonaro e as coisas continuam no seu curso normal. Não conversamos sobre mudança na Casa Civil, falamos sobre a rotina normal no Ministério.”

Segundo o jornal Estadão, Onyx descartou saída da Casa Civil para outra função no governo e disse que a demissão de Vicente Santini, ex-secretário executivo da pasta, já é “pagina virada”:

“A demissão de Santini é página virada. O presidente Bolsonaro é meu líder. O que o presidente decidir eu cumpro, o que ele comandar, eu faço.”

O ministro acrescentou:

“A mensagem presidencial reafirma o norte do governo que é a redução do tamanho do Estado e os investimentos que têm sido feitos para a digitalização dos serviços aos cidadãos. Reforçaremos nosso trabalho de combate à corrupção. Já recuperamos neste primeiro ano a confiança interna e externa no Brasil. O governo vem fazendo uma série de reformas que começou com a Previdência e está agora com o pacto federativo. A mensagem citará a continuidade das reformas, como a administrativa (que ainda não foi enviada pelo governo).”

Onyx Lorenzoni confirmou que o Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) deixará a Casa Civil e irá para o Ministério da Economia, como previsto desde o início do plano de governo.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -