Operação da PF mira ameaças ao presidente da Caixa

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

PF busca acusado que teria usado informações falsas para sacar o benefício dado pelo governo federal.

A Polícia Federal (PF) deflagrou, nesta quarta-feira (2), a operação “Falso Samaritano”.

O objetivo dos investigadores é apurar os crimes de estelionato para o recebimento do auxílio emergencial, além de ameaça e divulgação de informações pessoais de Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal.

Durante as investigações foi identificado que um suspeito, que mora em Minas Gerais, utilizava dados das vítimas para se cadastrar nos aplicativos do auxílio emergencial.  

A pessoa, que está sendo procurada pela PF, sacou os valores disponibilizados em meio à pandemia de coronavírus.

O investigado também teria ameaçado e divulgado dados pessoais do presidente da Caixa e de seus familiares, após Guimarães ter alertado a população sobre os golpes que estavam ocorrendo em todo o Brasil.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.