- PUBLICIDADE -

Operação da PF mira importação ilegal de drones

A Polícia Federal (PF) deflagrou, na última terça-feira (13), a operação “Voo Baixo”, que mira a aquisição e venda de drones oriundos da China. As investigações apontam fortes indícios de irregularidades na importação dos eletrônicos. De acordo com a PF, as irregularidades configuram crime de descaminho, que envolve o não pagamento das tributações devidas à Receita Federal. Os investigadores da PF descobriram a existência de empresas registradas em nome de terceiros, usadas para emissão de notas fiscais aos clientes finais com diferentes CNPJs. Ao alterar os registros, as companhias burlavam o sistema, sem pagar os impostos devidos. Com início em abril de 2017, a operação ilegal resultou num valor de autuação que ultrapassa os R$ 18 milhões para as empresas.
Foto: Divulgação/PF

O mercado de drones está em plena expansão. A cada ano são lançados novos modelos.

- PUBLICIDADE -

A Polícia Federal (PF) deflagrou, na última terça-feira (13), a operação “Voo Baixo”, que mira a aquisição e venda de drones oriundos da China.

As investigações apontam fortes indícios de irregularidades na importação dos eletrônicos. 

De acordo com a PF, as irregularidades configuram crime de descaminho, que envolve o não pagamento das tributações devidas à Receita Federal

Os investigadores da PF descobriram a existência de empresas registradas em nome de terceiros, usadas para emissão de notas fiscais aos clientes finais com diferentes CNPJs. 

Ao alterar os registros, as companhias burlavam o sistema, sem pagar os impostos devidos. 

Com início em abril de 2017, a operação ilegal resultou num valor de autuação que ultrapassa os R$ 18 milhões para as empresas.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -