- PUBLICIDADE -

Operação do Ministério Público de SP mira líderes do PCC

Líder do PCC foge após ir para prisão domiciliar devido à pandemia

A força-tarefa visa desarticular o atual comando da facção criminosa.

- PUBLICIDADE -

Líderes da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) são alvo de operação deflagrada, nesta segunda-feira (14), pelo Ministério Público de São Paulo (MP-SP).

No total, estão sendo cumpridos 12 mandados de prisão e cerca de 50 de busca e apreensão, todos em São Paulo.

A operação, que foi batizada de “Sharks”, conta com apoio da Polícia Militar (PM-SP) e do 1º Batalhão de Polícia Militar de Choque (Rota).

A força-tarefa visa desarticular o atual comando da facção criminosa, que seria formado por 21 pessoas, de acordo com informações do MP-SP.

Os alvos teriam assumido o fronte do PCC após líderes serem transferidos, em fevereiro do ano passado, para presídios federais.

Um dos alvos da operação morreu baleado durante troca de tiros com policiais em Praia Grande (SP). O meliante teria reagido à ação. Ele foi socorrido, mas não resistiu aos ferimentos, destaca o site Metrópoles.

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -