Português   English   Español

OPINIÃO | Pedofilia Legalizada: como impedir?

Português   English   Español

A agenda da pedofilia está cada vez mais sólida e ganhando adeptos por toda a parte, inclusive com o apoio cada vez maior dos grandes meios de mídia no mundo.


Muitas coisas acontecem no submundo, no anonimato, na escuridão, longe de nossa percepção imediata embora saibamos da existência delas. Na agitação de nossas vidas não damos a atenção devida e não tomamos conhecimento de que, na maior parte das vezes, os habitantes do submundo desejam, de um jeito ou de outro, trazer seu “estilo de vida” à aceitação incondicional de toda a sociedade; ainda que, este “estilo de vida” seja algo manifestamente condenado pela maior parte das pessoas. Na cada vez mais costumeira sociedade onde todos reivindicam direitos sobre tudo, não é de se espantar que o submundo fique tentado a requeri seus “direitos”. Temos visto a escalada gradual dos grupos pró-pedofilia que ganham o apoio cada vez mais velado dos grandes meios de mídia no mundo. Ainda que pareça para o leitor não familiarizado com as coisas da nova ordem mundial algo inteiramente absurdo, a agenda da pedofilia está cada vez mais sólida e ganhando adeptos por toda a parte.

Para que se entenda a razão, aparentemente irracional, de se apoiar o movimento pedófilo, é preciso entender os planos do marxismo para perverter o que um dia foi família tradicional. Observe que coloquei a frase no passado. Não o fiz por descuido, o fiz para salientar que a real família tradicional da época de Marx, já foi abolida. Embora tenhamos ainda famílias formadas por homem, mulher e filhos; estas já sofrem diretamente a influência destrutiva do marxismo. Ainda assim o conceito atual de família tradicional é uma enorme pedra no caminho da nova ordem mundial — graças a Deus. Marx e Engels fundamentaram que a família é um dos pilares de sustentação da burguesia e, portanto, inimiga do proletário. Com o passar das décadas novas vertentes do marxismo foram surgindo, a saber, as feministas e os LGBTS. Estes grupos apoiados pelos comunistas são a linha de frente na guerra assimétrica entre o cidadão comum e os grandes meios de mídia, ONGS, organizações de Estado e partidos políticos; que juntos, moldam a opinião das massas todos os dias em todas as partes do planeta civilizado. O combo de técnicas de manipulação de comportamento, doutrinação e desinformação que foram e são aplicados às massas no mundo fez deslocar janela de Overton.

O professor Olavo de Carvalho, que costuma fazer previsões certeiras de fatos sociais, com base em estudos e não em adivinhações ou bruxarias de toda sorte, nos fez saber há mais de 10 anos que, uma vez que a conduta homossexual fosse aceita, a pedofilia seria descriminalizada. Pois bem, hoje vemos com espanto que, cedo ou tarde, a previsão do professor se confirmará. Aceitar o casamento gay, adoção de crianças por casais gays e a criação de direitos para pessoas com base na sexualidade (algo inteiramente inédito na história da civilização humana), abriram a tão esperada brecha que os pedófilos aguardavam.

O que um fato tem a ver com o outro?

Por exemplo,em 1978, nos Estados Unidos, foi fundada uma organização chamada NANBLA (North American Men/Boy Love Association), em tradução livre algo como ‘Associação Norte-americana do amor entre homens e meninos’. Seu objetivo: aceitação da prática da pedofilia como algo normal e a extinção da idade de consentimento. No começo a NAMBLA ganhou a simpatia da comunidade gay americana, e integrou a Associação Internacional de Gays e Lésbicas (ILGA) por dez anos, de 1984 a 1994. Sendo expulsa do movimento não por antipatia da liderança gay à prática da pedofilia, mas somente por perceberem que manter pedófilos em seus quadros enfraquecia sua luta por direitos. Na prática uma atitude inteiramente política.

Foto: Reprodução / UOL

A destruição da família tradicional e até do que conhecíamos como família tradicional contemporânea traz consigo o avanço da agenda gay, e ainda, a maléfica e destrutiva agenda feminista. Sem dúvida a maior vitória das feministas é a implementação em alguns países da aceitação total do aborto (assassinato de bebês). Pois bem, façamos um resumo: a vitória e obtenção da comunidade LGBT de seus “direitos” com base na sexualidade foi um duro golpe na ordem social. A também vitória das feministas em conseguir com aval estatal matar seus filhos é outro duro golpe à ordem social. A família tradicional está sendo pervertida. O sonho de Marx materializa-se. Se um homem (através de imposição do Estado) consegue o direito de obrigar a sociedade a chama-lo de mulher somente com base em sua percepção pessoal e, mulheres (também com imposição estatal) podem matar livremente seus filhos, o que impedirá que adultos pratiquem sexo com crianças no futuro com o mesmo aval do Estado?

Há muitos anos a esquerda percebeu que o conflito armado a fim de impor a ditadura do proletariado é um tiro no pé. Desde a chegada do marxismo cultural, uma das vertentes mais usadas pelos revolucionários no Ocidente é o estimulo ao uso de drogas e, em especial, a mais completa depravação sexual possível. Essas diversas correntes sendo expostas à massa inculta fatalmente a faz ceder. Destruir a moral (moral está que Marx via como conduta burguesa) da sociedade é fundamental para o avanço do marxismo.

Percebam que tudo que citei acima seguramente não conta com o apoio da maioria da população. Mas a vontade da maioria não deveria prevalecer à minoria? Sim, deveria. Porém a guerra assimétrica que citei no segundo parágrafo faz com que a maioria veja sua vontade ser desobedecida. Por que não há reação?

O Brasil, por possuir em sua maioria um povo inculto, indiferente aos livros, à cultura e ao saber de uma maneira geral; como sempre, não se encontra preparado para contra-atacar a agenda marxista. Há pouca resistência, há pouca informação e, o mais grave, pouca vontade de tentar entender. Os poucos cidadãos que detêm certo conhecimento, encontram-se quase sempre dispersos pelo país, sem organização real, e sem um plano efetivo de combate. A internet tem sido sem sombra de dúvidas uma enorme aliada na transmissão de informações valiosas sobre o tema da pedofilia, sobre os planos da ONU e da UNESCO para normatizar esta prática repugnante, mas, ao mesmo tempo, tem sido na maior parte dos casos, o único canal de manifestação. É preciso promover debates presencias e grupos de estudo, contato humano imediato para que planos executáveis possam surgir. Promover a consciência coletiva é mais do que urgente, é vital.

Artigo de opinião escrito por Fábio Martins no projeto Voluntários Renova

Os pontos de vista expressos neste artigo são as opiniões do autor e não refletem necessariamente a posição da Renova Mídia

Os pontos de vista expressos neste artigo são as opiniões do autor e não refletem necessariamente a posição da RENOVA Mídia.

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.