Oposição da Turquia denuncia fraudes na vitória de Erdogan

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Recep Tayyip Erdogan foi reeleito presidente da Turquia no primeiro turno e deve assumir amplos poderes sob a nova Constituição do país.

Segundo informações do regime islâmico, ele obteve, neste domingo (24), 52,5% dos votos, mas o resultado está sendo contestado pelo principal partido de oposição.

Pela primeira vez, a Turquia elegeu presidente e parlamento num só pleito e passará para o sistema presidencialista, depois de um referendo convocado, no ano passado, por vontade do próprio Erdogan, que chegou a antecipar essa eleição em um ano e meio.

A presença do eleitorado foi elevada: 87% dos turcos compareceram às urnas.

O resultado de domingo é contestado pela oposição, que acusa a agência de notícias estatal, a Anadolu, não só de ludibriar observadores para deixarem a fiscalização das urnas mais cedo como também divulgar antecipadamente resultados provenientes de áreas em que o partido governista lidera.

A oposição marcou uma coletiva de imprensa para esta segunda-feira (25) e tem cinco dias para, oficialmente, apresentar queixas.

Além disso, foi aberta uma investigação em Suruç, cidade de maioria curda que faz parte da província de Sanliurfa, na fronteira com a Síria. Lá, houve denúncias de cédulas já preenchidas previamente em prol do partido de Erdogan e quatro pessoas acabaram presas.

 

Com informações de RFI

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.