A ordem do PT é manter acampamento em Curitiba

Português   English   Español
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Capa: Ricardo Stuckert / Instituto Lula

O senador Lindbergh Farias disse à imprensa que a ordem da presidente do Partido dos Trabalhadores (PT), Gleisi Hoffmann, é para manter o acampamento em frente à superintendência da Polícia Federal em Curitiba.

Os líderes do acampamento pró-Lula haviam entrado em acordo com o governo do Paraná e da prefeitura de Curitiba para desmontar o acampamento.

A decisão foi tomada após a Justiça fixar uma multa de R$ 500 mil ao dia em que manifestantes permanecessem acampados ao redor da Polícia Federal.

Porém, segundo a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, o acordo foi outro e a militância deve permanecer na região da superintendência da PF por tempo indeterminado.

“O acordado pelos organizadores da vigília foi colocar as cozinhas coletivas em um terreno vazio que tem na quadra do acampamento, retirando-as de frente das casas dos moradores. Também parte das barracas dormitórios ficarão em outro terreno próximo. Ninguém irá para o Atuba!”, exclamou a senadora em seu perfil no Twitter.

O senador Lindbergh Farias, em coletiva de imprensa, também desmentiu a nota divulgada pela Sesp.

“Essa vígila continua, esse acampamento continua. […] Esqueçam o Parque Atuba, nós não vamos sair daqui. Vamos ter uma logística nos terrenos aqui do lado. A nota da Secretaria de Segurança Pública não reflete a verdade”, afirma. “Vai ser tudo aqui. O pernoite vai ser aqui do lado, em um terreno, que está sendo negociado. O acampamento só aumenta”, diz o senador.

 

Com informações de: [ParanaPortal]
SIGA A RENOVA

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on google
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário...

Veja também...