Organização feminista quer remover alguns artistas do Spotify

A organização feminista Ultraviolet escreveu uma carta ao CEO do Spotify, Daniel Ek, pedindo a retirada de artistas acusados de agressões ou abusos sexuais das playlists oficiais da plataforma.

Entre os artistas citados pela carta estão Chris Brown, The Red Hot Chili Peppers, Nelly, Eminem, Don Henley e Steven Tyler.

O pedido da Ultraviolet — fundada em 2012 — vem após a decisão do Spotify de remover artistas envolvidos em crimes de suas listas de reprodução. O serviço já anunciou que parou de promover R. Kelly e XXXTentacion, após uma série de acusações de agressões e abusos sexuais contra os dois.

De acordo com informações do jornal O Globo:

A decisão do Spotify de banir R. Kelly e XXXTentation de suas playlist oficiais ocorreu na semana passada, após a empresa anunciar sua nova política de conteúdo.

Suas músicas continuarão disponíveis no serviço, no entanto não serão mais selecionadas para as recomendações da plataforma.

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *