- PUBLICIDADE -

Os laços da cineasta de “Democracia em Vertigem” com Lula

Os laços da cineasta de "Democracia em Vertigem" com Lula
- PUBLICIDADE -

Apesar de tentar passar uma imagem de imparcialidade, a diretora do documentário “Democracia em Vertigem” tem laços fortíssimos com a família de Lula.

Segundo o jornal Folha de S. Paulo, a mãe da cineasta Petra Costa, do documentário pró-PT “Democracia em vertigem”, abrigou Lurian Cordeiro Lula da Silva, filha do ex-presidente, durante temporada de seis meses em Paris, capital da França, em 1992.

Não é à toa que o documentário em questão apresenta o ex-presidente Lula da Silva, preso por corrupção e lavagem de dinheiro, como um grande herói brasileiro.

Neta dos fundadores de uma das maiores construtoras do país: a Andrade Gutierrez, e filha de dois ativistas políticos de esquerda dos anos 70, a diretora Petra Costa narra os fatos a partir da perspectiva de uma militante desiludida com a derrota democrática.

Durante o documentário, aqui e ali, Petra Costa acaba por confessar sua origem oligárquica.

A forma como ela tangencia, deturpa e intencionalmente ignora alguns detalhes “revela como pensam e se veem milhares de ricos militantes petistas que insistem nos velhos ideais do marxismo e que, por inércia, repetem os novos slogans desta ideologia há 150 anos revolucionária e assassina”, registra Paulo Polzonoff Jr. em artigo de opinião no jornal Gazeta do Povo.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -