- PUBLICIDADE -

Os peritos de Glenn Greenwald são seus próprios funcionários

Os peritos de Glenn Greenwald são seus próprios funcionários
- PUBLICIDADE -

“Coisa de país autoritário”, disse Greenwald ao avisar que não entregará as supostas mensagens divulgadas pelo Intercept para perícia.

O militante norte-americano Glenn Greenwald afirmou que não irá entregar às autoridades as supostas mensagens trocadas por procuradores da Operação Lava Jato e pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro.

De acordo com o editor e cofundador do site panfletário Intercept, isso só acontece em “países autoritários”.

Greenwald disse que a autenticidade das mensagens foi verificada por peritos do seu próprio site e por jornalistas de outros veículos de imprensa.

Segundo O Globo, durante audiência na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, nesta quinta-feira (11), o norte-americano declarou:

“Nós não entregamos e nunca vamos entregar nossa material jornalístico para a polícia ou tribunais porque isso é uma coisa que acontece em países autoritários, tiranias, e não democracias. O que nós fizemos, como profissionais, nós verificamos com muita cautela que o material é totalmente autêntico.”

Greenwald ainda afirmou que nenhum jornalista do Intercept teve papel na obtenção das mensagens e que eles apenas receberam o material completo de sua fonte anônima:

“Nenhum jornalista, nem eu, teve qualquer envolvimento na ação para obter e pegar esses documentos. O único papel foi o papel de jornalista, receber informação de interesse público.”

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -