Otimistas com Bolsonaro, executivos querem gerar 1 milhão de empregos

Idiomas:

Português   English   Español
Otimistas com Bolsonaro, executivos querem gerar 1 milhão de empregos
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Em uma iniciativa inédita, um grupo de empresários brasileiros lança na próxima segunda-feira (17) uma campanha de mobilização para gerar pelo menos 1 milhão de vagas formais no primeiro mês de 2019.

Chamado de “Empregue +1 – Empresários unidos a favor do emprego”, o movimento sugere que cada empresa, das micro às grandes companhias, abra pelo menos uma vaga, registra a revista “Exame“.

Gabriel Kanner, presidente do Movimento Brasil 200, entidade que lidera o programa, diz que há 22 milhões de CNPJs no País e, “se tivermos adesão de 5% deles, serão 1 milhão de vagas”.

Segundo ele, a ideia “é ter um impacto grande na geração de empregos já no começo do ano”, coincidindo assim com o início do governo de Jair Bolsonaro.

A iniciativa tem apoio da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), onde ocorrerá o lançamento da campanha no dia 17. Devem participar cerca de 250 empresários dos setores da indústria, comércio, serviços e agronegócio de todo o País.

O Movimento Brasil 200 foi criado no ano passado pelo dono das Lojas Riachuelo, Flávio Rocha, que chegou a lançar sua candidatura à Presidência da República, mas desistiu da disputa.

Kanner, que também pertence ao grupo, informa que a Riachuelo abrirá 300 vagas em janeiro, número que “deve crescer bastante ao longo do ano, de acordo com o número de lojas que forem abertas”.

Empresário Flavio Rocha, fundador do movimento Brasil 200

Newsletter RENOVA

Receba diariamente as principais notícias do Brasil e do Mundo.

Curta e compartilhe esta notícia

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on google
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário

Veja outras notícias em destaque